Sobre Dois Lajeados

O município de Dois Lajeados situa-se na Encosta Superior do Nordeste, fazendo parte da Microrregião 484 Guaporé -RS, sua população é de 3.334 habitantes.
Por sua situação geográfica privilegiada, no entroncamento das Rodovias RS 129 e RS 431, a cidade é elo de ligação de três importantes regiões do Rio Grande do Sul: Serra, Vale do Taquari e Planalto.
A colonização de Dois Lajeados iniciou-se nos primeiros anos do século XX com a vinda de imigrantes italianos, 85% oriundos de Garibaldi e Bento Gonçalves, e posteriormente alemães e poloneses. Em 01 de junho de 1905, instala-se a primeira escola pública.
Em 1912 é registrado no povoado a existência de pequeno número de famílias, entre as quais as famílias de Antônio Franciosi, Antônio Trentin, Antônio Cover, Teodorico Ronchetti, João Cervieri, Virginio Brandini, Aurélio Berton e Luiz Ziglioli, este último fora o primeiro professor da escola. Ainda em 1912, foi construída a primeira Capela de madeira, iniciativa dos moradores do povoado e arredores, tendo como Padroeiro São Roque. Em 1915, o centro telefônico foi instalado, em 1918 contava com a correspondência do Banco Nacional do Comércio, aos cuidados do Sr. Luiz Ziglioli, mais tarde transformado em escritório, sob a gerência do mesmo. A 09 de maio de 1921 é criada a Paróquia de São Roque, sendo designado Pároco, em 11 de maio, o Pe. João Constanzo, então Provincial da Congregação de São Carlos no Rio Grande do Sul

ORIGEM DO NOME
O nome Dois Lajeados é originário da existência de um córrego com duas nascentes, uma a nordeste e outra a sul da sede do Distrito. Ambas receberam o nome de “Lajeado”.
Os dois braços das nascentes inspiram o nome “Dois Lajeados”.

EMANCIPAÇÃO
O trabalho para a conquista da emancipação iniciou-se em 1985 quando surgiram as primeiras idéias de independência. Dois Lajeados, juntamente com os Distritos de São Valentim e Santa Bárbara, convocou, através de suas lideranças, uma reunião para que fosse eleita a Comissão de Emancipação no dia 12/09/85, onde realizou-se essa reunião com a presença de mais de 500 moradores.
A partir daí foi dado andamento ao processo na Assembleia Legislativa do Estado, solicitando credenciamento da Comissão. Em 03/03/86, através do processo nº. 7886/85- 3 a Assembleia Legislativa credencia oficialmente a Comissão. Daí em diante, o trabalho se deteve na elaboração do processo. Em 12/11/86 o Poder Legislativo cria a Lei 8221 que autoriza a consulta plebiscitária nos 3 Distritos, pertencentes ao Município de Guaporé.
Esta foi a primeira vitória da Comissão Emancipacionista, juntamente com a comunidade, que passou a fazer um trabalho de conscientizar toda a população das vantagens que as comunidades teriam em se emancipar.
Dia 20 de setembro de 1987, realiza-se, enfim, o plebiscito, tendo como resultado final 2392 votos pelo SIM, 292 pelo NÃO, 15 votos em branco e 17 nulos. A partir desta data cabe ao povo de Dois Lajeados escrever a sua história.

Dados Gerais

RESUMO
Data de Criação : 8/12/1987
Município(s) de origem : Guaporé
Distância de Porto Alegre – Em quilômetros : 179
Vias de Acesso : RS 129, RS 431
Área do Município – em km2 : 123,1

ECONOMIA
Com a economia fundamentada na produção primária, o município se destaca na avicultura, onde os 150 aviários produzem toneladas de frangos, além da suinocultura no sistema integrado e gado leiteiro.
Na agricultura está em evidência o cultivo do milho; a vitivinicultura que possui 640 hectares de área e o fumo, com 190 hectares .
A piscicultura também está em evidência sendo que o município possui cerca de 40 açudes. Em um desses açudes (próximo a cidade) funciona um Pesque-pague, proporcionando lazer e diversão aos visitantes.
O município se destaca na região pela produção de louro (condimento), sendo o maior produtor do estado ( 30 hectares ).

SETOR RURAL
Atualmente a economia do Município está alicerçada no setor agropecuário.
No município o setor rural representa 69% da população. O setor rural apesar de crises constantes tem representado um bom crescimento principalmente na área de Avicultura e Suinocultura.No município predomina o minifúndio onde os investimentos são do próprio agricultor.
Principais produtos: milho, fumo e uva. No setor agropecuário o município cultiva a cebola, alho, feijão, batata, arroz e a mandioca, além de outros para o auto-consumo.

SETOR PECUÁRIO:
Avicultura/corte; suinocultura; bovinos/leite.

FERROVIA DO TRIGO
O município possui uma das áreas mais bonitas da região por onde passa a Ferrovia do Trigo com uma sequência de túneis e viadutos.
Nos últimos anos Dois Lajeados tem despertado para o turismo. O objetivo é aproveitar a exuberante natureza e a Ferrovia do Trigo como atrativos.

SETOR INDUSTRIAL
O perfil industrial do município está se iniciando, prevalecendo as microempresas: Fábrica de Ossos para cães,Fábrica de Calçados (costura e preparação do calçado), Indústria de Polimento de Utensílios Domésticos , Fábrica de Semi-Jóias, Agroindústria (abate de suínos e bovinos e fabricação de embutidos) e Indústria de Móveis. A localização destas empresas está na área urbana.

POTENCIAL TURÍSTICO
Dois Lajeados possui um grande potencial turístico, localizado entre vales e montanhas, com paisagens naturais muito bonitas. Destacamos ainda o BelVedere, na RS 129 entre o município e Guaporé, a Ferrovia do Trigo que corta o município com túneis e viadutos.
A religiosidade, o amor ao esporte, a educação, a cultura, a música e o folclore são marcas deixadas pelos descendentes de imigrantes e que ainda permanecem vivas no cotidiano da população.
Em questão de gastronomia, o município é conhecido pela excelente comida italiana: galeto, massa, polenta, tortéi e agnolini.

Atrativos Turísticos de Dois Lajeados – “Um pequeno Paraíso”

FERROVIA DO TRIGO

O município possui uma das áreas mais bonitas da região por onde passa a Ferrovia do Trigo,considerada uma das maravilhas do Brasil com uma sequência de túneis e viadutos. Fazendo o traçado do rio Guaporé.

Nos últimos anos Dois Lajeados tem despertado para o turismo. O objetivo é aproveitar a exuberante natureza e a Ferrovia do Trigo como atrativos.turísticos.

AVENTURA – TRILHAS E CANOAGEM – RIO CARREIRO

O município tem locais excelentes para os adeptos do turismo aventura.

ATRATIVOS NATURAIS

– Ferradura do Rio Guaporé
– Belverde do Mattei – RS 129
– Pesque pague – Denardi
– Ilha da Linha Emília
– Usina Rio Carreiro
– Viaduto do Pesseguinho
– Viaduto da Mula Preta
– Túneis abandonados

ATRATIVOS CULTURAIS

IGREJA MATRIZ DE SÃO ROQUE – Em estilo gótico com um campanil de 33m de altura com 3 sinos vindos da Europa(Alemanha)em 1929, com as notas: fá, sol, si, com pesos de 1296kg o maior, 883kg o do meio e 489 o menor.

GRUTA NOSSA SENHORA DE LOURDES
– Incrustada na rocha

CAPITEL NOSSA SENHORA DA SALETE
– local com churrasqueiras,mesas e banheiros.